-->

13 de out. de 2014

124 - Ninguém Pode Saber (Nobody Knows) [Dare mo Shiranai]

Direção: Hirokazu Kore-eda
Ano: 2004
País: Japão

O preço de um aluguel em Tóquio é alto demais, o que leva uma mãe a fingir que tem apenas um filho quando se muda para uma casa nova com espaço para apenas duas pessoas, trazendo outras duas crianças escondidas em malas e deixando a menina mais velha esperando do lado de fora até os proprietários dormirem. As crianças não podem ir à escola, nunca saem de casa e precisam ficar o tempo todo escondidas. A mãe parece ser uma pessoa imatura e irresponsável, e delega responsabilidades pesadas demais para o Akira, o filho mais velho que tem apenas 12 anos.

O filme é baseado em uma história real, o caso das "Crianças abandonadas de Sugamo" ocorrido no Japão em 1988.



https://openload.co/f/zlp1SXFfKhk/124_-_I.360.mp4
Parte I

https://openload.co/f/pAD6_XiQ1Wk/124_-_II.360.mp4
Parte II

9 comentários :

  1. Lindo filme.Vontade de esmurrar essa mãe...Kore-eda é o novo Ozu.

    ResponderExcluir
  2. Estou apaixonado pela Filmoteca muito obrigado por postar filmes tão difícil de se encontra. Quanto a esse filme terminou me deixando com um vazio existencial horrível.
    Filme bonito mas muito triste

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive exatamente a mesma opinião que você quanto ao filme e Também quero agradecer a "Filmoteca" por estar fazendo um excelente trabalho!!

      Excluir
  3. O filme é excelente. Você vai acompanhando e sentindo a dor dos personagens, e é aquela dor que não escoa, que dói e paralisa. Esse site é uma das melhores coisas na internet para mim, parabéns pelo trabalho incrível!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que filme incrível!
    Adoro o trabalho de vocês, muito obrigada por terem postado esse filme aqui <3

    ResponderExcluir
  5. onde posso assistir o filme , já que foi tirado do ar ?????

    ResponderExcluir
  6. Tambem quero saber

    ResponderExcluir
  7. Moisés Giordano Mazza23 de março de 2018 20:44

    As versões do VK e do Openload estão ativas. Não foram tiradas do ar.

    ResponderExcluir
  8. acabei de assistir a mais esta obra-prima da 7arte japonesa, a qual, a cada novo cult movie, só me faz respeitar e admirar, o magistral cinema japonês e, notadamente, este diretor magnífico. kore-eda é ídolo! um cult movie pra sentir (a ausência, a inocência, a sensibilidade, a delicadeza, a pureza, o sonho, a resiliência, a honestidade, a indignação, a dor e a profunda reflexão), por todas as perspectivas contemplativas... amei, de verdade! ah! e que atuações! akira, então, esplêndido! fez-me, lembrar, por analogia, o extraordinário ator, do meu cult movie moderno, mais amado de todos: "eu existo" (jestem, do original polonês), de 2005, o qual é uma espécie de conto "kafkiano", de autoafirmação, em um mundo cruel, o qual insiste em não notar a dolorosa, sensível e poética existência daquele menino, tão resiliente e humano... admirável! impossível não entrar em conexão com o coração, daquela garoto... amável! que filme! importante e inesquecível, reflexão existencial. obrigatório! sempre há de ser. bravo! precisarei nem dizer mais nada, de quão importante, será postá-lo, "jestem", com primazia aqui, hein?! justíssimo. o seleto público daqui, e, especialmente, a magia da 7arte, agradecer-te-á... nda sobre esse formidável cult movie, "ninguém pode saber", o qual, eu, minha opinião, adorei ainda mais que, "andando", faço minhas, as palavras, precisas e certeiras - perfeitas -, da "lili fernandes", abaixo... pode crer!

    ResponderExcluir

Não conte detalhes sobre a história e não ofenda os amiguinhos