-->

28 de dez. de 2014

143 - Tulpan

Direção: Sergei Dvortsevoy
Ano: 2008
País: Cazaquistão

Asa retorna às estepes desérticas do Cazaquistão após completar o serviço militar e vai morar com a irmã, o cunhado e seus filhos. O rapaz sonha em se tornar um pastor de ovelhas, mas para ter esse direito reconhecido pelo seu povo precisa antes se casar, e Tulpan é a única moça solteira em centenas de quilômetros de distância.


Assistir no VK: https://vk.com/video226562015_171079521


Mais detalhes sobre o filme:
https://filmow.com/tulpan-t13615/
https://www.imdb.com/title/tt0436854/



Indicação da Filmoteca Online sobre este filme:
https://www.youtube.com/watch?v=xSZkWqLU6iQ&t

6 comentários :

  1. Maravilhoso poder ter uma aproximação à cultura cazaque! Belo filme. Aproveito para agradecer à equipe da filmoteca por nos propiciar essas pérolas e peço filmes da Nova Zelandia. Obrigada

    ResponderExcluir
  2. José Orlando Terra de Oliveira21 de abril de 2017 20:51

    Válido como curiosidade cultural de como é a vida nas estepes do Cazaquistão...

    ResponderExcluir
  3. raquel de almeida gabarron28 de julho de 2020 08:31

    Obrigada Moises. Acho que a Tulipa 🌷 perdeu um ótimo, carinhoso e promissor pretendente pastor de 🐑🐪🐫🐂. Há jumento (as) em qualquer lugar do mundo, de toda e qualquer etnia. Paciência...

    ResponderExcluir
  4. RODRIGO RAFAEL Pires28 de julho de 2020 21:48

    Gostei bastante do filme, acho interessante conhecer modos de vida diferentes do nosso, aquela música Rivers of Babylon ficou gravada na mente até agora.. obrigado pela indicação.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do filme. Algumas cenas são marcantes, bem bonitas. As músicas um destaque a parte. Lembrei do filme Camelos também choram. Valeu.

    ResponderExcluir
  6. sérgio villa matta15 de abril de 2021 23:48

    É belo e simples como um redemoinho de areia nas estepes do Cazaquistão. Pastorear ovelhas e ter uma mulher sob as estrelas da imensa paisagem cazaque é o sonho de Asa. Seu próprio rancho, sua vida simples. O filme conquista pela simplicidade da vida das personagens neste cenário inóspito tornado lírico pelo desejo de Asa um ex- marinheiro que em plena paisagem desértica faz transbordar poeticidade como no desenho na gola de seu uniforme de homem do mar. O lirismo aqui não naufraga nas areias pois que fica impresso nos sonhos que são sempre um modo de porvir, uma possibilidade de vida a mais como uma ovelha que nasce e vive nesse turbilhão entre a força da natureza e a cultura humana como capacidade de renovação de suas raízes no que estas tem de esperança.

    ResponderExcluir

Não conte detalhes sobre a história e não ofenda os amiguinhos